Home > Notícias
29/03/2019 12h43min

Meio ambiente: saiba como drones podem ajudar especialistas na área

Drone sobrevoando paisagem natural

Com origens que remontam à 1ª Guerra Mundial, os drones, também conhecidos como Veículos Aéreos Não Tripulados (Vants), ou Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARPs), são veículos aéreos com alto grau de automatismo, difundidos nos últimos anos por sua diversidade de usos, que vai de brinquedo tecnológico a ferramenta de segurança pública.

No entanto, a utilização de drones por parte de empresas e órgãos públicos de forma oficial e regulamentada é recente. O Regulamento Brasileiro de Aviação Especial nº 94 de maio de 2017 (RBAC-E 94), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) estabelece regras para esta tecnologia, em conjunto com órgãos como o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A Anac diferencia os aeromodelos - aeronaves não tripuladas com finalidade recreativa, que não precisam ser registrados - das ARPs, que são utilizadas para operações comerciais, corporativas ou experimentais, e precisam ser cadastradas no Sistema de Aeronaves Não Tripuladas (Sisant), além de exigirem operadores (pilotos) licenciados e habilitados pelo órgão.

Com soluções que vão desde câmeras de alta definição a radares e lasers, o uso das ARPs é cada vez mais difundido entre várias áreas, sendo apontado, inclusive, como uma das tendências para profissionais de meio ambiente.

Capazes de capturar imagens de alta resolução espacial georreferenciadas, em áreas remotas e em períodos repetidos e curtos, os drones são uma ferramenta de baixo custo, quando comparada ao uso de aeronaves tripuladas tradicionais, e oferecem maior flexibilidade e qualidade, quando comparada às imagens satelitais.

Conheça algumas das tecnologias mais comumente adaptadas para drones:

GPS e Glonass: Tanto o GPS (Sistema de Posicionamento Global) quanto o Glonass (Sistema de Navegação Global por Satélite) usam satélites em órbita no planeta para determinar posicionamento geográfico, horário e obter orientações de navegação para o dispositivo conectado a eles. O GPS foi desenvolvido pelos Estados Unidos e usa 31 satélites norte-americanos, e o Glonass, desenvolvido pela extinta União Soviética, usa 24 satélites russos.

Câmeras RGB: O sistema RGB (Red, Green e Blue) permite a captação de imagens em cores reais, ou seja, reproduzem uma foto com as cores vistas a olho nu. As câmeras RGB capturam imagens convencionais, como câmeras de celulares ou câmeras fotográficas tradicionais.

Câmeras multiespectrais: Este aparelho é composto de múltiplos sensores e filtros, capazes de capturar imagens em diferentes frequências de onda do espectro eletromagnético, como o infravermelho, que permitem fotografar a luminosidade de plantas, por exemplo. Costumam estar divididas em VIS, VNIR, NIR, SWIR, MWIR e LWIR.

Câmeras hiperespectrais: Similares às câmeras multiespectrais, estes aparelhos são mais refinados e capazes de registrar milhares de espectros, gerando imagens formadas por um grande número de bandas espectrais contíguas umas às outras. Os dados das imagens têm maior qualidade do que os gerados pelas multiespectrais e podem ser obtidos por meio das espectroscopias HS, PFD, SCMOS, ENIR, CMOS, NIR, SWIR, MWIR, LWIR.

Câmeras termais: Estas câmeras permitem a captação de imagens que mostram o calor irradiado pelos objetos retratados. Isso acontece por meio de detectores e lentes que conseguem mostrar uma representação visual da energia (ou radiação) infravermelha emitida.

Laser (Lidar): O dipositivo Lidar (Light Detection and Ranging) usa tecnologia ótica para obter informações tridimensionais da superfície terrestre ou de objetos observáveis, como distância e profundidade. Por meio da emissão de repetidos pulsos infravermelhos, ele gera dados que podem ser convertidos em modelos digitais das áreas mapeadas.

Análise e uso de dados
Todas as áreas ligadas a esta temática podem se beneficiar do uso dos drones, como agricultura, hidrologia e planejamento urbano. Especialistas em Perícia Ambiental e em Gestão Ambiental, por exemplo, costumam usar essas imagens para atividades como:

  • Monitoramento e mapeamento de regiões;
  • Estudos de viabilidade e de impactos ambientais;
  • Monitoramento de processos do meio físico, como erosão e assoreamento;
  • Cálculo de volumes de rejeitos em barragens;
  • Monitoramento de Áreas de Proteção Ambiental (APAs), Áreas de Preservação Permanente (APPs), reservas e demais Unidades de Conservação (UCs);
  • Reflorestamento e monitoramento de plantios;
  • Atendimento à emergências e situações de socorro;
  • Diagnóstico ambiental.

Capacitação
Com tantas possibilidades, é possível pensar que os drones são a solução para todos os problemas de monitoramento ambiental. No entanto, é preciso estar capacitado para identificar a real pertinência e necessidade de seu uso, ou quando ele pode ser substituído por imagens de satélite ou aerofotografias tradicionais.

Além disso, especialistas na área ambiental são responsáveis por processar e analisar os dados e imagens obtidas. Também devem fazer a análise dessas informações, gerando relatórios qualificados, estudos completos e planejamentos ambientais.

Órgãos públicos como a Guarda Civil Metropolitana (GCM) de São Paulo têm investido no uso de drones, com a criação da Dronepol, em 2017. O equipamento auxilia no monitoramento ambiental de ocupações irregulares e em flagrantes de crimes ambientais, como desmatamento e desvio irregular de cursos d’água.

Uma parceria com o Senac São Paulo permite a capacitação e aprimoramento dos conhecimentos técnicos dos profissionais que atuam na GCM, bem como ações educacionais dos alunos, que têm a oportunidade de visitar unidades de conservação monitoradas pelo órgão e conhecer de perto os equipamentos e estratégias adotados.

Como o processamento e a utilização das imagens produzidas é diferente para cada área de atuação ambiental, nos cursos de pós-graduação na área de meio ambiente do Senac São Paulo, esta ferramenta é estudada em abordagens pontuais e diferenciadas. Saiba mais sobre os nossos cursos de pós-graduação em Perícia Ambiental e pós-graduação em Gestão Ambiental.

Colaboraram os professores Marcos de Castro Simanovic e Silene Bueno de Godoy Purificação.

Notícias relacionadas:
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente
- Confira 10 tendências tecnológicas que contribuem com o meio ambiente


Tags: drones no meio ambiente, meio ambiente, monitoramento ambiental, pericia ambiental, tecnologia ambiental, tecnologia para meio ambiente


Últimas notícias

24/01/2020
20/01/2020
13/01/2020
Aprendizagem Técnica em Informática é oferecida em 9 unidades
10/01/2020
Senac Catanduva comemora 40 anos de atuação
02/01/2020
Quais são os caminhos para inovar e empreender?
02/01/2020
Senac Presidente Prudente oferece programação com cursos de férias
02/01/2020
Cursos de férias estão com inscrições abertas no Senac São José do Rio Preto
20/12/2019
8 dicas para equilibrar as contas e começar a guardar dinheiro
20/12/2019
Saiba como cuidar da pele e dos cabelos no Verão
20/12/2019
Laboratório Novas Histórias integra roteiristas para discutir produção audiovisual
19/12/2019
Senac São Paulo recebe o prêmio Fornecedores de Confiança 2019
19/12/2019
Alunos e docente do Senac se destacam no Prêmio DuPont 2019
18/12/2019
Centro Universitário Senac abre processo seletivo para professores
17/12/2019
Cursos de férias estão com inscrições abertas no Senac Guaratinguetá
17/12/2019
Centro Universitário Senac e AWS capacitam alunos na área de computação em nuvem
10/12/2019
Aluno e ex-aluno têm 50% de desconto na Editora Senac São Paulo
09/12/2019
Mais de 11 mil alunos passam por oficina de empreendedorismo
04/12/2019
Projeto com minhocário do Senac Guarulhos recebe prêmio em Semana do Conhecimento
02/12/2019
Nutricionista e chef defendem que cozinhar ajuda a ter rotina saudável
29/11/2019
Férias com Leitura: explore o catálogo das bibliotecas do Senac São Paulo

Próximos Eventos

Instagram (@senacsaopaulo)