Home  >  Cursos de Pós-Graduação  >  Remediação de Áreas Contaminadas

Remediação de Áreas Contaminadas

Você se especializará na remediação de áreas contaminadas, conhecendo técnicas já consagradas no mercado, alternativas tecnológicas e novos processos para aplicação no setor.
Carga horária: 360 horas

Unidade
Etapas do Processo de Ingresso

Saiba como realizar sua matrícula neste curso:

1º passo: Confirme se selecionou o curso e a unidade de seu interesse;
2º passo: Realize a sua inscrição on-line;
3º passo: Aguarde o contato da coordenação do curso para finalizar sua matrícula.

Esperamos encontrar você em breve!

 
Investimento
Horário do Curso
Turma 1
sábado: 08h50-17h
Início: março/2022 Término: março/2023

Importante: este curso tem atividades não presenciais, que vão acontecer on-line, às terças-feiras e quintas-feiras, das 19h10 às 22h45. Possíveis mudanças de datas e horários serão previamente informadas para a turma.
Você poderá atuar no mercado de remediação de áreas contaminadas, realizando identificação de técnicas a serem aplicadas, elaboração de projetos e avaliação de desempenho dos sistemas que integram a proposta de melhoria, desenvolvimento de questões relacionadas ao processo de formação de custos, entre outros.
Pessoas com graduação completa em Engenharia, Biologia, Geologia, Química, entre outras áreas de conhecimento, e que atuam ou desejam atuar com remediação de áreas contaminadas, desenvolvimento de projetos de engenharia básica ou específica e implementação de soluções de integração entre processo de controle institucional e ações diretas de engenharia.
Observação: não são aceitos certificados de cursos sequenciais.

Como algumas aulas não serão presenciais, você precisará usar um celular, tablet ou, preferencialmente, um computador com conexão à internet.
FUNDAMENTOS DOS PROCESSOS DE REMEDIAÇÃO
Apresenta os fundamentos dos processos de remediação e a aplicabilidade dos procedimentos, considerada cada propriedade dos contaminantes. Aborda as características dos principais grupos contaminantes e sua relação com o meio físico, discutindo aspectos como mobilidade, potencial de deslocamento vertical e de degradação, assim como outros fatores que são críticos para o desenvolvimento de um projeto seguro e bem-sucedido.
INVESTIGAÇÃO PARA REMEDIAÇÃO DE ÁREAS CONTAMINADAS
Apresenta os fundamentos do processo de investigação de áreas contaminadas, com ênfase nas principais técnicas e equipamentos aplicados na amostragem de solo, ar do solo e ar ambiente, e de água subterrânea, visando ao desenvolvimento de projetos de remediação. Aborda o planejamento da investigação, com ênfase na determinação da massa de contaminantes e sua distribuição no meio, os principais métodos de análise química, os processos de controle de qualidade a serem praticados pelos laboratórios, as ferramentas de alta resolução e de coleta de dados em tempo real e a validação e interpretação de dados analíticos e de campo.
PROJETO: PLANO DE INTERVENÇÃO EM SISTEMAS DE REMEDIAÇÃO
Apresenta os elementos e conceitos necessários ao desenvolvimento de Planos de Intervenção no âmbito do Gerenciamento de Áreas Contaminadas, considerando os aspectos legais e metodológicos, os dados necessários à sua elaboração e as matrizes de decisão. Aborda a elaboração do Plano de Intervenção com elementos de gerenciamento de projetos, a partir da validação dos dados e Modelos Conceituais existentes, contemplando a definição dos objetivos e das estratégias, a decisão sobre as medidas de intervenção a serem adotadas, a elaboração do projeto conceitual e o estabelecimento de planos de monitoramento e contingência.
TÉCNICAS CONVENCIONAIS DE REMEDIAÇÃO I
Apresenta as técnicas de Bombeamento e Tratamento (P&T) e de Extração de Vapores do Solo (Soil Vapor Extraction - SVE) consideradas convencionais em função do seu amplo e longo emprego na remediação de áreas contaminadas, especificando suas características, condições de aplicação e operação. Introduz os conceitos fundamentais pertinentes ao dimensionamento dos sistemas, às condições para condução de testes piloto, à interpretação dos resultados obtidos nesses testes e às condições para verificação do desempenho da aplicação da técnica. Aborda as técnicas de remediação e aplicabilidade dos processos, com base em estudos de caso).
TÉCNICAS CONVENCIONAIS DE REMEDIAÇÃO II
Apresenta as técnicas de Extração Multifásica (Multi-PhaseExtraction - MPE), Biorremediação, Atenuação Natural Monitorada, Injeção de Ar (Air Sparging - AS), Escavação e Destinação, consideradas convencionais em função do seu amplo e longo emprego na remediação de áreas contaminadas, especificando suas características, condições de aplicação e operação. Introduz os conceitos fundamentais pertinentes ao dimensionamento dos sistemas, às condições para condução de testes piloto, à interpretação dos resultados obtidos nesses testes e às condições para verificação do desempenho da aplicação da técnica. Aborda as técnicas de remediação e aplicabilidade dos processos, com base em estudos de caso.
CONEXÃO COM O MERCADO I
Apresenta oportunidades de aproximação e estabelecimento de conexões com o mercado de trabalho por meio de atividades como palestras, oficinas, seminários, aulas magnas, etc. com profissionais da área de abrangência do curso de especialização, visando propiciar o desenvolvimento do autoconhecimento, melhoria do desempenho e alcance de resultados pessoais e profissionais, aborda temáticas como empregabilidade, gestão de carreira, capacitação, competências e inovação e novas tecnologias.
TÉCNICAS NÃO CONVENCIONAIS DE REMEDIAÇÃO I
Apresenta as técnicas de remediação classificadas como não convencionais, dentre outras, aquelas que se baseiam em processos oxidativos (ISCO), redutivos (ISCR) e a contenção de contaminantes em áreas contaminadas, especificando suas características, condições de aplicação e operação. Introduz os conceitos fundamentais pertinentes ao dimensionamento dos sistemas, às condições para condução de testes piloto, à interpretação dos resultados obtidos nestes testes e às condições para verificação do desempenho da aplicação da técnica. Aborda as técnicas de remediação e sua aplicabilidade com base em estudos de caso.
TÉCNICAS NÃO CONVENCIONAIS DE REMEDIAÇÃO II
Apresenta as técnicas de remediação que têm como base os processos térmicos, além de técnicas consideradas inovadoras, em função do seu estágio de desenvolvimento e aplicação, especificando suas características, condições de aplicação e operação. Introduz os conceitos fundamentais pertinentes ao dimensionamento dos sistemas, às condições para condução de testes piloto, à interpretação dos resultados obtidos nestes testes e às condições para verificação do desempenho da aplicação da técnica. Aborda as técnicas de remediação e sua aplicabilidade com base em estudos de caso.
CONEXÃO COM O MERCADO II
Apresenta oportunidades de aproximação e estabelecimento de conexões com o mercado de trabalho por meio de atividades como palestras, oficinas, seminários, aulas magnas, etc. com profissionais da área de abrangência do curso de especialização, visando propiciar o desenvolvimento do autoconhecimento, melhoria do desempenho e alcance de resultados pessoais e profissionais, aborda temáticas como empregabilidade, gestão de carreira, capacitação, competências e inovação e novas tecnologias.
OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE REMEDIAÇÃO
Apresenta os conceitos operacionais dos sistemas de remediação, abordando diferentes tecnologias, restrições de saúde e segurança, assim como aspectos legais associados ao processo. Discute o conceito de dinâmica de processo e suas consequências sobre as metas dos projetos, os custos de operação e manutenção dos sistemas.
SUSTENTABILIDADE APLICADA À REMEDIAÇÃO
Apresenta os conceitos de sustentabilidade e analisa as alternativas de projetos de remediação a partir deste ponto de vista. Aborda o conceito de ciclo de vida dos projetos, buscando construir opções de desenvolvimento sustentável em todas as etapas de cada processo. Contempla o estudo de caso de reutilização de áreas contaminadas como ferramenta de reconstrução econômica, social e ambiental.
SELEÇÃO DE TÉCNICAS DE REMEDIAÇÃO
Apresenta os conceitos de análise de alternativas de projeto e discute as variáveis comuns aos diversos processos de remediação ambiental, permitindo a adoção de critérios destinados à seleção das técnicas de remediação a serem contempladas no Plano de Intervenção. Aborda os conceitos de sustentabilidade integrada ao processo de análise de alternativas.
PROJETO EXECUTIVO DE SISTEMAS DE REMEDIAÇÃO
Apresenta os conceitos necessários ao desenvolvimento de projetos de engenharia para remediação de áreas contaminadas, abordando aspectos relativos ao dimensionamento, seleção de materiais, especificações técnicas e memoriais descritivos relativos à aquisição, operação e manutenção dos sistemas. Aborda a gestão das atividades sob a ótica dos processos industriais, incluindo a aplicação de ferramentas consagradas da Qualidade e do gerenciamento de projetos.
GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE REMEDIAÇÃO
Apresenta os conceitos sobre a dinâmica dos projetos de remediação e sua interface com as necessidades de gestão do processo em termos de tempo, custo e objetivos. Aborda o gerenciamento da remediação à luz dos processos de gestão, suas ferramentas e princípios de aplicação. Introduz os conceitos de gerenciamento de remediação como processo industrial em que eficiência, eficácia e custo são medidos por meio de indicadores específicos.
 
   TOTAL
Você participará de aulas e projetos práticos e dinâmicos, conectados às inovações e aos desafios do campo profissional.

Para que tenha mais comodidade, até 40% das atividades realizadas serão não presenciais, sempre com espaço para trocar experiências e ampliar sua rede de contatos.

A nossa pós não tem Trabalho de Conclusão de Curso. Mas, se quiser fazer seu TCC, é possível adquirir uma disciplina complementar para viver essa experiência.

Tudo isso para você evoluir na carreira, mas sem perder a flexibilidade na sua rotina.
Pós-graduação lato sensu - Especialista em Remediação de Áreas Contaminadas. O certificado será expedido pelo Centro Universitário Senac.
Inscrições abertas de:  4 de outubro de 2021 a 3 de março de 2022.

Veja as etapas do processo de ingresso de pós-graduação
Para candidatos brasileiros - apresentar cópias autenticadas em cartório:
- Diploma de graduação, devidamente registrado nos termos das normas estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC);
- Documento de Identificação Civil;
- Cadastro de Pessoa Física (CPF);
- Uma foto 3x4 recente, sem data (colocar o nome completo no verso).

Caso o candidato ainda não esteja de posse do diploma, é permitida a entrega do Certificado ou Declaração de Conclusão, com a data que ocorreu a colação de grau, que deve ser anterior à data de início do curso no qual o aluno está realizando a matrícula, condicionada a entrega posterior do diploma, documento necessário para a expedição do certificado de conclusão do curso de pós-graduação.

A data de validade do Certificado ou da Declaração de Conclusão deverá ser de até, no máximo, 1 (um) ano, anterior à data da matrícula no curso.

Para candidatos estrangeiros - apresentar cópias autenticadas dos seguintes documentos:
- Diploma de graduação, devidamente revalidado nos termos da legislação brasileira vigente;
- Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) ou Passaporte e do visto temporário de estudante;
- Cadastro de Pessoa Física (CPF);
- Uma foto 3x4 recente (colocar o nome completo no verso);
- Declaração de proficiência em língua portuguesa, assinada por professor habilitado;
- Plano de seguro, que assegure a cobertura de despesas médico-hospitalares e despesas de repatriação, para os estrangeiros não residentes no Brasil.

Os documentos encaminhados para a matrícula serão analisados e, sendo constatada alguma irregularidade o Centro Universitário se reserva o direito de cancelar a matrícula a qualquer tempo.

Caso o processo de matrícula seja cancelado o candidato será comunicado por e-mail e deverá se manifestar quanto a devolução da documentação no prazo de 30 (trinta) dias corridos, a contar da data de envio do e-mail de cancelamento da matrícula. Caso não se manifeste os documentos serão destruídos.

O candidato poderá optar pela devolução dos documentos via Correios, neste caso, deverá responder o e-mail de cancelamento do processo de matrícula e indicar o endereço de sua preferência para o recebimento da documentação e autorizar a geração de boleto bancário referente aos custos da taxa de envio.
Coordenador(es)Rodrigo Cesar de Araujo Cunha
possantoamaro@sp.senac.brCorpo Docente

Rodrigo Cesar de Araujo Cunha
Possui Graduação em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiróz/USP (1978), Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiróz/USP (1988) e Doutorado em Recursos Minerais e Hidrogeologia pelo Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (1997). Atualmente é professor e Coordenador de curso de Pós-Graduação do Centro Universitário SENAC e gerente da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental. Tem experiência na área de Engenharia Sanitária, com ênfase em Contaminação do Solo e da Água Subterrânea, atuando principalmente nos seguintes temas: Avaliação de Risco à Saúde, Investigação e Remediação de Áreas Contaminadas, Gerenciamento de Passivos Ambientais, Licenciamento Ambiental.

Marcos Tanaka Riyis
Engenheiro Ambiental formado pela UNESP/Sorocaba e Licenciado em Educação Física pela EEFEUSP. Mestre em Engenharia Civil e Ambiental pela FEB/UNESP e Doutorando pela FEB/UNESP na Área de Geotecnia Ambiental. Pós-Graduado em Gerenciamento de Áreas Contaminadas pelo SENAC e em Educação Ambiental pelo SENAC. Autor de diversos artigos em periódicos e em Congressos nacionais e internacionais e capítulos de livros relacionados com Investigação de Áreas Contaminadas. Atualmente é Diretor Técnico da ECD Sondagens Ambientais, empresa especializada em coleta de dados para Investigações Ambientais de Alta Resolução (HRSC) e professor dos cursos do SENAC de Pós-Graduação em Gerenciamento de Áreas Contaminadas e em Remediação de Áreas Contaminadas.

Martim Afonso de Souza
Geólogo, graduado pelo Instituto de Geociências da USP - 1995, atua há mais de 20 anos no gerenciamento e desenvolvimento de projetos de diagnóstico e remediação ambiental em solos e águas subterrâneas. Especializou-se na implantação de sistemas complexos de remediação in situ. Possui experiência internacional através de intercâmbios técnicos na Alemanha e no Canadá, além de treinamentos nos Estados Unidos. Professor do curso de pós-graduação em Áreas Contaminadas do SENAC desde 2005. MBA em Gerenciamento de Projetos pelo SENAC - 2009. Atualmente atua como Consultor Independente para empresas de consultoria, indústrias e demais setores do mercado.

Professores Convidados


Afrânio Pessoa
Engenheiro Químico graduado pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com mestrado e doutorado nas áreas de Controle e Otimização de Processos Químicos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Referência nacional no desenvolvimento de projetos de Remediação de Áreas Contaminadas, Tratamento de Efluentes e Reuso de Água, tem em seu currículo 20 anos de experiência como consultor ambiental de indústrias dos mais diversos segmentos. Destaca-se por sua visão multidisciplinar e por sua grande experiência prática, aliadas ao forte conhecimento acadêmico. Atualmente é Diretor Técnico da KAZZ AMBIENTAL e Professor do curso de pós-graduação em Remediação de Áreas Contaminadas do Centro Universitário SENAC.

Fabio Minzon Rodrigues
Atualmente possui o cargo de coordenador de remediação na empresa Arcadis. Foi sócio e diretor técnico da Hidrosuprimentos, empresa brasileira pioneira no desenvolvimento de tecnologias para remediação e amostragem de água subterrânea. Engenheiro Eletricista pela FEI - Faculdade de Engenharia Industrial (2003), possui também duas especializações em Gerenciamento (2007) e Remediação de Áreas Contaminadas pelo SENAC-SP. Atua principalmente na área de contaminação e remediação de solos e águas.

Fernanda campos Oliveira
Engenheira Ambiental formada pela UNESP com mestrado em Engenharia Química pela Escola Politécnica da USP e especialista em Gerenciamento de Áreas Contaminadas (Senac) com 8 anos de experiência na área, tanto em processo de investigação quanto com projetos de remediação por meio da aplicação de tecnologias avançadas de remediação.

Joyce Rodrigues Cruz
Possui graduação em Geologia pela Universidade Estadual de Campinas (2011) . Atualmente Estagiária - Geologia do Instituto de Pesquisas Tecnológicas e Geóloga - Trainee do Anglo American Brasil. Tem experiência na área de Geociências , com ênfase em Geografia Física.


Marco Aurelio Zequim Pede
Possui graduação em Geologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1991), mestrado em Geociências e Meio Ambiente pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2004) e doutorado em Geociencias (Geociencias e Meio-Ambiente) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2009). Atualmente é bolsista da Fundação para o Desenvolvimento da UNESP. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Hidrogeologia, atuando principalmente nos seguintes temas: hidrogeologia, remediaçao, caracterização hidrogeológica.


Nilton jorge Miyashiro
Possui graduação em Geologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP 1988) e especialização em Gerenciamento de Áreas Contaminadas pelo Centro Universitário SENAC de São Paulo em 2011. Trabalhou durante quinze anos como geólogo na empresa ENGESOLOS - Engenharia de Solos e Fundações, principalmente na área de Geotecnia e Meio Ambiente adquirindo conhecimentos específicos na investigação do subsolo. Atualmente é sócio diretor da Qualcomtec - Geotecnica e Meio Ambiente empresa parceira e responsável pela gestão da Engesolos. Tem experiência na área de Geotécnica com sondagens de solo e rocha, ensaios de campo e laboratório. Na área Ambiental é especialista no gerenciamento de áreas contaminadas com profundo conhecimento tanto nas Investigações Convencionais como em Alta Resolução (HRSC - High Resolution Site Caracterization) com curso de aperfeiçoamento em "Novas Tecnologias de Caracterização em Alta Resolução Aplicadas na Investigação Ambiental", realizado na UNESP de Rio Claro em Julho 2017. Ministra aula teórico/prática como professor convidado no curso de Extensão Universitária da UNICAMP (Investigação Geoambiental) nas disciplinas de Sondagens SPT-T, ensaios de Permeabilidade In Situ e na Tecnologia do Piezocone (CPTu), no curso de pós-graduação do SENAC (Gerenciamento de Áreas Contaminadas) na disciplina de Geologia (Módulo Meios Físicos), no curso de pós-graduação da FESP (Prática de Fundações e Geotecnia em Empreendimentos Imobiliários) nas disciplinas de Sondagens SPT-T e Ensaios de Permeabilidade In Situ e Técnicas de Investigação Geoambiental e no curso de pós-graduação do IPT (Investigação do Subsolo - Geotecnia e Meio Ambiente) na disciplina de Sondagens Mecanizadas e Amostragens.

Paulo César de Melo Negrão
Engenheiro civil formado pela PUC Campinas e Doutor pelo Instituto de Geociências da UNICAMP. É CEO e Diretor Técnico da Clean Environment Brasil. Foi Gerente Internacional da QED Environmental Systems (EUA) de 1999 a 2005. Projetou e instalou centenas de sistemas de amostragem e remediação nos EUA, Europa, Brasil, Austrália, China e Japão, entre outros. É professor do curso de extensão em Investigações Geoambientais da UNICAMP e de Técnicas de Remediação na pós graduação Gerenciamento de Áreas Contaminadas do SENAC/São Paulo. É instrutor do Remediation Course da Princeton Groundwater Inc (Tampa, FL, EUA). Negrão ministrou vários cursos sobre remediação e amostragem de águas subterrâneas para empresas públicas, privadas e de pesquisa, tais como CETESB, Instituto Ambiental do Paraná, FEAM, INEA, UFSCar, UFRN, UFPE, Petrobras/CENPES, IBAMA, CPRM, UNICAMP, INMETRO, IPT entre outras. É relator do Grupo Técnico da ABNT para a elaboração das normas de construção de poços de monitoramento e procedimentos de amostragem de águas subterrâneas.

Paulo Lojkasek Lima
Possui graduação em Geologia pela Universidade de São Paulo (2002) e mestrado em Hidrogeologia pela University of Waterloo (2009). Atualmente atua como gerente do Departamento de Pesquisa Aplicada, Inovação e Desenvolvimento da Essencis Engenharia e Consultoria. Possui mais de 11 anos de experiência no mercado de investigação e remediação de áreas contaminadas. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Hidrogeologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Hidrogeologia de Contaminantes, Investigação e Remediação de Áreas Contaminadas e Hidrogeologia Urbanao Departamento.


Botão Whatsapp
Fale com a gente
pelo Whatsapp