Home  >  Cursos de Pós-Graduação  >  Gerenciamento de Áreas Contaminadas

Gerenciamento de Áreas Contaminadas

Formato: presencial

Objetivo
Formar profissionais aptos a desenvolverem todas as atividades relacionadas ao gerenciamento de áreas contaminadas, com ênfase em sua caracterização e remediação.

Diferenciais
O curso de pós-graduação em Gerenciamento de Áreas Contaminadas do Senac é pioneiro e amplia o leque de formação dos programas de curta duração oferecidos hoje no mercado. Um dos diferenciais é a formação de profissionais com aptidão para atuarem nas diferentes etapas e funções do processo de gerenciamento de áreas contaminadas, com ênfase em sua caracterização e remediação, que desejem colaborar profissionalmente, com visão crítica, na solução de problemas.

Para isso, a integração entre a teoria e a prática permeia todo o curso, incluindo visitas técnicas e atividades de campo. Para essas atividades, o Senac dispõe de uma área experimental e também de laboratório de informática com softwares específicos.
Carga horária: 406 horas

Unidade
Infraestrutura
O Campus Santo Amaro está localizado numa área de 120 mil m2, conta com prédios modernos, horizontalmente distribuídos em meio a um parque com muito verde. Seu projeto arquitetônico estimula a integração de alunos de diversas áreas de conhecimento. O espaço é composto pelos edifícios: Biblioteca de 6 mil m2, Prédio da Reitoria, Prédio Gastronômico, Prédio de Design Industrial, Centro Esportivo, Academia, um moderno Centro de Convenções, Acadêmico 1, com salas de aula equipadas e laboratórios multidisciplinares e o novo prédio Acadêmico 2, inaugurado em agosto de 2011, somando uma área construída de 93 mil m2 e 234 ambientes educacionais. O campus também dispõe de estacionamento administrado pela empresa Estapar - reforçamos que o Senac não se responsabiliza por garantir a possibilidade de estacionamento dentro ou fora do campus.

Laboratório de informática para consultas e pesquisas com o software mais relevante na área (Visual ModFlow).
Etapas do Processo de Ingresso

Para participar do Processo de ingresso siga os passos abaixo:

Passo 1 – Cadastre-se no Portal Senac;
Passo 2 – Inscreva-se on-line no curso escolhido;
Passo 3 – Envie o seu currículo profissional para: possantoamaro@sp.senac.br – indicando nome completo e curso escolhido;

Número de Vagas: 36

 
Investimento
Horário do Curso
Turma 1
sábado: 08h50-17h
Início: agosto/2020 Término: dezembro/2021

Obs: Datas sujeitas a alterações
Coordenador(es)Rodrigo César de Araújo Cunha
possantoamaro@sp.senac.br
Corpo Docente


O Centro Universitário Senac se reserva o direito de alterar a composição do corpo docente durante o curso em razão de necessidades pessoais ou institucionais, sem que isso interfira na qualidade do curso.

Rodrigo César de Araújo Cunha
Possui Graduação em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiróz/USP (1978), Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiróz/USP (1988) e Doutorado em Recursos Minerais e Hidrogeologia pelo Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (1997). Atualmente é professor e Coordenador de curso de Pós-Graduação do Centro Universitário SENAC e gerente da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental. Tem experiência na área de Engenharia Sanitária, com ênfase em Contaminação do Solo e da Água Subterrânea, atuando principalmente nos seguintes temas: Avaliação de Risco à Saúde, Investigação e Remediação de Áreas Contaminadas, Gerenciamento de Passivos Ambientais, Licenciamento Ambiental.

Marcos Tanaka Riyis
Engenheiro Ambiental formado pela UNESP/Sorocaba e Licenciado em Educação Física pela EEFEUSP. Mestre em Engenharia Civil e Ambiental pela FEB/UNESP e Doutorando pela FEB/UNESP na Área de Geotecnia Ambiental. Pós-Graduado em Gerenciamento de Áreas Contaminadas pelo SENAC e em Educação Ambiental pelo SENAC. Autor de diversos artigos em periódicos e em Congressos nacionais e internacionais e capítulos de livros relacionados com Investigação de Áreas Contaminadas. Atualmente é Diretor Técnico da ECD Sondagens Ambientais, empresa especializada em coleta de dados para Investigações Ambientais de Alta Resolução (HRSC) e professor dos cursos do SENAC de Pós-Graduação em Gerenciamento de Áreas Contaminadas e em Remediação de Áreas Contaminadas.

Martim Afonso de Souza
Geólogo, graduado pelo Instituto de Geociências da USP - 1995, atua há mais de 20 anos no gerenciamento e desenvolvimento de projetos de diagnóstico e remediação ambiental em solos e águas subterrâneas. Especializou-se na implantação de sistemas complexos de remediação in situ. Possui experiência internacional através de intercâmbios técnicos na Alemanha e no Canadá, além de treinamentos nos Estados Unidos. Professor do curso de pós-graduação em Áreas Contaminadas do SENAC desde 2005. MBA em Gerenciamento de Projetos pelo SENAC - 2009. Atualmente atua como Consultor Independente para empresas de consultoria, indústrias e demais setores do mercado.

Professores Convidados


Alexandre Magno Maximiano de sousa
Possui graduação em ENGENHARIA GEOLÓGICA pela Universidade Federal de Ouro Preto (1995) e mestrado em Geologia (Hidrogeologia e Recursos Hidricos) pela Universidade de São Paulo (2001). Atualmente é professor do curso de especialização da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, professor do curso de pós graduação do Centro Universitário Senac e diretor executivo da TECNOHIDRO Projetos Ambientais LTDA. Tem ampla experiencia em consultoria e engenharia ambiental para o Gerenciamento de Área Contaminada, com ênfase em Contaminação do Solo e da Água Subterrânea, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação de risco à saúde humana, avaliação e investigação, remediação e projetos de intervenção com base no risco.

Claudia Luciana Varnier
Geóloga, formada pelo Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (IGc-USP) em 1998. Desenvolveu o mestrado (2001) e o doutorado (2007), ambos em Hidrogeologia, no IGc-USP, com estágio na Universidade de Waterloo (Canadá). Desde 2004, é Pesquisadora do Núcleo de Hidrogeologia do Instituto Geológico da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (IG/SMA). Suas principais áreas de atuação compreendem: hidrogeoquímica, contaminação de solo e águas subterrâneas, uso de isótopos estáveis em hidrogeologia, vulnerabilidade de aquíferos. Faz parte do grupo de pesquisadores do Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas da Universidade de São Paulo (CEPAS-USP). Coordena, desde 2011, o Grupo de Trabalho Nitrato, criado junto à Câmara Técnica de Águas Subterrâneas do Estado de São Paulo (CTAS). Desde 2016, é coordenadora do Comitê de Iniciação Científica e representante institucional do Instituto Geológico no Programa de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Faz parte do grupo de revisores científicos dos seguintes periódicos: Holos Meio Ambiente, Revista Águas Subterrâneas, Revista Brasileira de Recursos Hídricos, Revista de Geologia, Revista do Instituto Geológico, Revista Engenharia Sanitária e Ambiental, Revista Sena Colombia e Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia.

Fernando de Medeiros Ferraz
Possui graduação em Geologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP 1988) e especialização em Gerenciamento de Áreas Contaminadas pelo Centro Universitário SENAC de São Paulo em 2011. Trabalhou durante treze anos como geólogo na empresa ENGESOLOS Engenharia de Solos e Fundações, na área de Geotecnia e Meio Ambiente. Atualmente é sócio diretor da QUALCOMTEC Geotecnica e Meio Ambiente empresa parceira e responsável pela gestão da Engesolos. Tem experiência na área Geotécnica com sondagens de solo e rocha, ensaios de campo e laboratório. Na área Ambiental é especialista no gerenciamento de áreas contaminadas. Ministra aula teórico/prática como professor convidado no curso de Extensão Universitária da UNICAMP (Investigação Geoambiental) nas disciplinas de Sondagens SPT-T, ensaios de Permeabilidade In Situ e na Tecnologia do Piezocone (CPTu), no curso de pós-graduação do SENAC (Gerenciamento de Áreas Contaminadas) na disciplina de Geologia (Módulo Meios Físicos).

Juliana Baitz Viviani Lima
Possui graduação em Geologia pela Universidade de São Paulo (2002) e doutorado em Hidrogeologia do Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo, com estágio na University of Waterloo. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Hidrogeologia, atuando principalmente nos seguintes temas: hidrogeologia e contaminação em áreas urbanas e recarga de água subterrânea. As principais ferramentas utilizadas incluem o modelamento numérico de fluxo e transporte de solutos em água subterrânea, além da utilização de isótopos estáveis em água subterrânea e contaminantes.

Nilton Jorge Miyashiro
Possui graduação em Geologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP 1988) e especialização em Gerenciamento de Áreas Contaminadas pelo Centro Universitário SENAC de São Paulo em 2011. Trabalhou durante quinze anos como geólogo na empresa ENGESOLOS - Engenharia de Solos e Fundações, principalmente na área de Geotecnia e Meio Ambiente adquirindo conhecimentos específicos na investigação do subsolo. Atualmente é sócio diretor da Qualcomtec - Geotecnica e Meio Ambiente empresa parceira e responsável pela gestão da Engesolos. Tem experiência na área de Geotécnica com sondagens de solo e rocha, ensaios de campo e laboratório. Na área Ambiental é especialista no gerenciamento de áreas contaminadas com profundo conhecimento tanto nas Investigações Convencionais como em Alta Resolução (HRSC - High Resolution Site Caracterization) com curso de aperfeiçoamento em "Novas Tecnologias de Caracterização em Alta Resolução Aplicadas na Investigação Ambiental", realizado na UNESP de Rio Claro em Julho 2017. Ministra aula teórico/prática como professor convidado no curso de Extensão Universitária da UNICAMP (Investigação Geoambiental) nas disciplinas de Sondagens SPT-T, ensaios de Permeabilidade In Situ e na Tecnologia do Piezocone (CPTu), no curso de pós-graduação do SENAC (Gerenciamento de Áreas Contaminadas) na disciplina de Geologia (Módulo Meios Físicos), no curso de pós-graduação da FESP (Prática de Fundações e Geotecnia em Empreendimentos Imobiliários) nas disciplinas de Sondagens SPT-T e Ensaios de Permeabilidade In Situ e Técnicas de Investigação Geoambiental e no curso de pós-graduação do IPT (Investigação do Subsolo - Geotecnia e Meio Ambiente) na disciplina de Sondagens Mecanizadas e Amostragens.

Paulo César de Melo Negrão
Engenheiro civil formado pela PUC Campinas e Doutor pelo Instituto de Geociências da UNICAMP. É CEO e Diretor Técnico da Clean Environment Brasil. Foi Gerente Internacional da QED Environmental Systems (EUA) de 1999 a 2005. Projetou e instalou centenas de sistemas de amostragem e remediação nos EUA, Europa, Brasil, Austrália, China e Japão, entre outros. É professor do curso de extensão em Investigações Geoambientais da UNICAMP e de Técnicas de Remediação na pós graduação Gerenciamento de Áreas Contaminadas do SENAC/São Paulo. É instrutor do Remediation Course da Princeton Groundwater Inc (Tampa, FL, EUA). Negrão ministrou vários cursos sobre remediação e amostragem de águas subterrâneas para empresas públicas, privadas e de pesquisa, tais como CETESB, Instituto Ambiental do Paraná, FEAM, INEA, UFSCar, UFRN, UFPE, Petrobras/CENPES, IBAMA, CPRM, UNICAMP, INMETRO, IPT entre outras. É relator do Grupo Técnico da ABNT para a elaboração das normas de construção de poços de monitoramento e procedimentos de amostragem de águas subterrâneas.

Paulo Lojkasek Lima
Possui graduação em Geologia pela Universidade de São Paulo (2002) e mestrado em Hidrogeologia pela University of Waterloo (2009). Atualmente atua como gerente do Departamento de Pesquisa Aplicada, Inovação e Desenvolvimento da Essencis Engenharia e Consultoria. Possui mais de 11 anos de experiência no mercado de investigação e remediação de áreas contaminadas. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Hidrogeologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Hidrogeologia de Contaminantes, Investigação e Remediação de Áreas Contaminadas e Hidrogeologia Urbanao Departamento.

Tasso Alexandre Richetti Pires Cipriano
Doutor em direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FDUSP) e Dr. iur. summa cum laude pela Universität Bremen Fachbereich Rechtswissenschaft (Alemanha). Foi pesquisador (wissenschaftlicher Mitarbeiter) da Forschungsstelle für Europäisches Umweltrecht (FEU) da Universität Bremen, com bolsa da Alexander von Humboldt Stiftung no período de 2014 a 2015. Bacharel em direito pela FDUSP (2011). Foi aluno intercambista na Ludwig-Maximilians-Universität München (LMU), Alemanha, com bolsa do Deutscher Akademischer Austausch Dienst (DAAD) no ano letivo de 2009 (Sommersemester 2009 e Wintersemester 2009/2010). Suas principais linhas de pesquisa são: regulação de produtos e de substâncias químicas, análise de ciclo de vida e metodologia do direito ambiental, disciplina jurídica dos resíduos e das áreas contaminadas, regime jurídico das áreas protegidas. Advogado em São Paulo.