Home > Notícias
05/08/2019 11h44min

O jeito de aprender que todos ganham

Turma do curso técnico do Senac Santana recupera laboratórios de informática de escolas públicas durante processo de ensino-aprendizagem, baseado no diálogo e na construção conjunta do conhecimento entre docentes e estudantes.

Laboratório de informática recuperado pelos alunos do Senac Santana

Laboratório de informática recuperado pelos alunos do Senac Santana

Muitas vezes quando o estudante termina um curso, uma formação educacional, ele é tomado pelo medo, sentindo-se inseguro e incapaz de enfrentar o mercado de trabalho. Logo pergunta-se: e agora? Quem já não teve essa sensação? Parece bem comum. Mas não precisa ser assim, e nem sempre é assim. Tudo vai depender do jeito de educar e da relação construída entre docente e aluno no processo de ensino-aprendizagem. Afinal, ambos têm muito a aprender e a ensinar durante o período em que passam juntos, trocando conhecimentos.

"Aprender passa a ter sentido e significado para todos os envolvidos. No processo de ensino-aprendizagem há a proposta de construção da autonomia dos estudantes e o autorreconhecimento dos docentes como educadores, deixando de exercerem apenas o papel de meros transmissores de informação, para atuarem como mediadores da construção do conhecimento dos alunos. Não há mais muros, mas sim diálogo entre o ambiente educacional, o perfil profissional de formação e o universo do aluno, que ganha consistência dentro dele". É como o coordenador Mário Augusto Costa Valle explica o Jeito Senac de Educar.

"O aluno, estimulado à crítica e à reflexão, passa a ter um papel ativo no seu processo de aprendizagem por meio da mediação do docente. Ganha o aluno, que desenvolve a sua autonomia aprendendo a conhecer, a fazer, a conviver e a ser, e a sociedade ao receber um cidadão preparado tecnicamente, mas, também, comprometido com atitudes sustentável, empreendedora e colaborativa."

Recentemente, a diretora da Escola Estadual Rodolfo José da Costa, Luciane Vidulic, agradeceu ao Senac Santana pelo trabalho executado pelos alunos do curso Técnico em Informática, no Laboratório de Informática da escola. "O espaço, desativado por causa de um furto ocorrido no ano passado, voltou a ser utilizado por 513 estudantes para seus estudos e suas pesquisas, depois de os alunos do Senac fazerem a manutenção de hardware, instalação de sistemas operacionais e configuração dos drives e aplicativos nos equipamentos inativos. Gratidão eterna", destaca Luciane.

Durante o processo educacional do Senac, os alunos desenvolvem competências profissionais com a prática, por meio de resolução de problemas reais, identificados na própria comunidade. Nessa escola pública e em outras quatro instituições, a turma do Senac criou projetos com todos os passos para responder e atender às necessidades levantadas. A turma dividiu-se em grupos, definiu as instituições e o foco de cada projeto e prestou um serviço profissional a esses clientes, sempre com a mediação dos docentes da área.

No caso da Escola Rodolfo José da Costa, os alunos Ronaldo Mendes da Silva e Ericles Silva Monteiro dos Santos pesquisaram e detectaram que alguns equipamentos tinham sido roubados e outros danificados. Eles conseguiram restaurar 18 das 30 máquinas que existiam, aproveitando peças em bom estado disponíveis no estoque. Chamaram o projeto de Acessa, como as escolas denominam as suas salas de informática, baseado no Programa Acessa São Paulo do governo do estado paulista, que possibilita ao cidadão de qualquer nível socioeconômico, o acesso ao universo digital gratuitamente.

"A gente realmente se prepara para o mercado de trabalho. No meu caso, contatei e expliquei à direção da Escola Rodolfo José da Costa sobre o propósito das atividades que seriam realizadas, sempre com seriedade e transparência. Fizemos o planejamento do trabalho depois de analisar o ambiente e os recursos necessários, por fim, aplicamos o conhecimento técnico para ativar os equipamentos e a sala", diz Ronaldo.

Inclusive, ele e o seu colega criaram um site que detalha as experiências e impressões durante o processo de ensino-aprendizado com a realização do Projeto Acessa. Ronaldo conta, ainda, que se sente mais preparado e seguro para enfrentar os desafios do mercado de trabalho, uma perspectiva que o Senac sinaliza durante os cursos: ajudar pessoas a levarem valores da formação educacional, como, por exemplo, domínio técnico-científico e atitudes empreendedora e colaborativa, para suas vidas pessoal, profissional e da comunidade.

Tags: Jeito Senac de Educar, Senac Santana, informática


Últimas notícias

12/09/2019
12/09/2019
04/09/2019
03/09/2019
29/08/2019
29/08/2019
28/08/2019
Mulheres trans de Araçatuba recebem noite de beleza e ensaio fotográfico
27/08/2019
Conferência discute a logística do Vale do Paraíba e Litoral Norte
23/08/2019
Projeto de design de interiores leva cores e nova vida a instituição social
22/08/2019
Senac é destaque no Top of Mind de Proteção; alunos também são premiados
21/08/2019
Ação destaca importância da criatividade para profissionais da área de eventos
16/08/2019
Natureza e engenharia inspiram criação de moldes de flores de açúcar
15/08/2019
Aplicativo criado por alunas facilita atendimento podológico domiciliar
15/08/2019
Alunos participam de conferência de desenvolvedores da Apple na Califórnia
07/08/2019
Aprendizes compartilham possibilidades com jovens em diferentes espaços
07/08/2019
Evento Farmácia em Cena discute relação entre a saúde e a agenda da ONU
06/08/2019
Visitas a empresas apresentam novas práticas de administração a alunos
05/08/2019
Vivência apresenta possibilidades profissionais a jovens da Fundação Casa
05/08/2019
Senac Registro oferece bolsas para indígenas e quilombolas do Vale do Ribeira
05/08/2019
Sonho é para se realizar

Próximos Eventos

Instagram (@senacsaopaulo)