Home > Notícias
14/07/2017 10h45min

Linn da Quebrada fala sobre diversidade e papel da escola na inclusão

Linn da Quebrada fala sobre diversidade sexual no Senac Largo Treze

Artista relembrou momentos vividos na escola e sobre seu processo de autoaceitação

Para refletir sobre diversidade sexual e repensar o papel da escola como espaço inclusivo, o Senac Largo Treze recebeu, em 10 de junho, a cantora, bailarina e performer Linn da Quebrada. Transexual e ativista dos direitos LGBT, a artista utiliza a música como uma ação afirmativa, buscando desconstruir paradigmas sexuais e de gênero, rompendo tabus e buscando reinventar ideias, comportamentos e relações.

O encontro, intitulado Educação Inclusiva – somos iguais, somos diferentes?, integrou a programação da Sala de Educadores, que há mais de 10 anos promove reflexões sobre temas educacionais que contribuam para a formação de profissionais da área educacional, para que atuem como agentes na geração do conhecimento e do desenvolvimento de uma sociedade mais equitativa. 

"Somos acostumados a utilizar as respostas que nos são dadas, a comprar as verdades que nos são ditas, e eu me dei o direito de fazer perguntas. Isso acabou sendo transformador na minha vida porque passei a olhar minha existência como minha criação, meu corpo como minha própria obra. Os roteiros que me foram dados não me cabiam mais", explica Linn ao lembrar de seu processo de autoconhecimento e autoaceitação.

A artista ainda conta que se sentia como um problema que a escola precisava lidar: “Eu sou inesperada, temos que admitir isso. Parece que sua identidade e suas escolhas não são responsabilidades da escola. A escola tem por função resolver aqueles problemas que já estão na apostila, como se dissessem: 'o seu problema não está na apostila, você vai ter que lidar com o seu problema sozinha'".  



Para Linn, é preciso que os transexuais estejam cada vez mais presentes no ambiente escolar, para que os jovens tenham diferentes referências e fortaleçam suas próprias identidades. “A escola ainda é um ringue para nós, um campo de resistência. Mas isso está se transformando. Eu estar aqui indica isso. Precisamos pensar em novas perguntas e buscar novas respostas, porque talvez as existentes nos livros já tenham ficado obsoletas”, diz.

“Também é preciso repensar a estrutura da escola e da educação. Nós colocamos em cheques várias verdades que foram construídas e regimentadas pelas leis, pela ciência, pela linguagem. Tudo isso construiu um terreno muito firme para a heteronormatividade compulsória. Ao considerar que nós existimos, a sociedade precisa repensar suas verdades, e é justamente esse lugar que nós estamos construindo, ocupar espaço no imaginário das pessoas”, completa.

Anderson Sato, docente da unidade na área de saúde e bem-estar, elogiou a participação de Linn no evento e destacou que o encontro o ajudou a compreender o impacto que a escola tem na formação do ser humano. “O que ouvi certamente irá me subsidiar para fazer valer os princípios adquiridos e trabalhar fortemente com o objetivo de passar a mesma mensagem de esperança em ver um mundo melhor, mais justo e igualitário”, afirma.

A colega Micheli Cuciol Farina, docente do programa Aprendizagem, também exaltou o encontro. “Antes de qualquer termo, somos seres humanos e, como tal, somos todos iguais com todas as nossas diferenças. Aliás, são nossas inúmeras diferenças que fazem com que nos completemos em nossas relações. Linn, por meio de várias analogias, nos fez refletir sobre esses conceitos e "pré" conceitos ao pensar em nossas práticas pedagógicas para uma educação inclusiva, que realmente repense a diversidade sexual e como ela faz parte da vivência social e do desenvolvimento da sociedade”, diz.

Confira a programação completa da Sala de Educadores. Conheça também os cursos que estão com inscrições abertas na unidade.

Notícias relacionadas:
- Exposição aborda diversidade e tolerância nas relações sociais
- Exposição aborda diversidade e tolerância nas relações sociais
- Exposição aborda diversidade e tolerância nas relações sociais
- Exposição aborda diversidade e tolerância nas relações sociais
- Eventos promovem discussões sobre diversidade sexual
- Eventos promovem discussões sobre diversidade sexual
- Eventos promovem discussões sobre diversidade sexual
- Eventos promovem discussões sobre diversidade sexual
- Museu da Diversidade é palco para reflexão e conhecimento de aprendizes
- Museu da Diversidade é palco para reflexão e conhecimento de aprendizes


Tags: Linn da Quebrada, Sala de Educadores, Senac Largo Treze, Senac São Paulo, diversidade sexual, educação inclusiva


Últimas notícias

10/05/2019
10/05/2019
08/05/2019
Bombeiro compartilha experiência na operação de salvamento em Brumadinho
06/05/2019
Turma organiza evento gastronômico para praticar versatilidade de formatos
06/05/2019
Pós-graduação: Processo de Ingresso - 2º semestre 2019 está com inscrições abertas
03/05/2019
Festival organizado por alunos integra moda e arte
03/05/2019
7 dicas para manter a empresa segura no ambiente digital
03/05/2019
Turma de enfermagem acompanha procedimentos em centro cirúrgico
03/05/2019
Exposição promove reflexão sobre a beleza do envelhecimento
03/05/2019
Alunos aprofundam teorias da administração em projetos sustentáveis
02/05/2019
Com mão na massa, turmas refletem sobre logística e produção alimentícia
02/05/2019
Senac oferta cursos de cuidador de idosos em parceria com a Central Nacional Unimed
02/05/2019
Senac está com inscrições abertas para cursos de pós-graduação a distância
02/05/2019
Centro Universitário Senac abre processo seletivo para professores
26/04/2019
Alunos de logística percorrem bastidores de indústria de capacetes
23/04/2019
Senac Francisco Matarazzo completa 40 anos de história
17/04/2019
Turma de fotografia expõe registros e retratos da cidade de São Paulo
17/04/2019
Aprendizes realizam ações com foco no mercado de trabalho
17/04/2019
Alunos de confeitaria apresentam receitas das cinco regiões brasileiras
16/04/2019
Barba, cabelo e bigode: alunas vivenciam profissão em nicho em expansão

Próximos Eventos

Instagram (@senacsaopaulo)