Menu
Senac São Paulo
Busca
Home > Notícias
07/04/2017 10h

''Nutrição está diretamente relacionada com emoções'', diz especialista

No Dia Mundial da Saúde, docente fala sobre aumento no interesse por alimentação saudável e ligação entre nutrição e depressão

Mulher segura copo de suco verde

Considerado o pai da medicina ocidental, Hipócrates já alertava, há mais de 2.400 anos, para a importância da alimentação na saúde. Que teu alimento seja teu remédio e que teu remédio seja teu alimento permanece, ainda hoje, entre as frases mais célebres do grego.

Após décadas marcadas pelo alto consumo de produtos industrializados e de baixa consistência nutricional, pesquisas indicam que as pessoas estão desenvolvendo um olhar mais atento à alimentação, driblando a falta de tempo e outros desafios comuns à vida moderna. No Brasil, por exemplo, 79% dos entrevistados pela Kantar Worldpanel disseram ter modificado a alimentação em busca de comidas mais saudáveis em estudo publicado no último ano.

"Hoje, as pessoas apresentam sim uma preocupação maior sobre o teor nutricional dos alimentos. Mas, na maioria das vezes, isso ainda está relacionado apenas à quantidade calórica, não à qualidade do alimento consumido", afirma Tatiane Vanessa de Oliveira, docente do Senac EAD na área de saúde e especialista em nutrição clínica.

Na entrevista abaixo, Tatiane fala sobre esse crescente interesse pela alimentação saudável e sobre a ligação entre nutrição e depressão, doença que atinge 5,8% dos brasileiros e que foi escolhida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como tema do ano para o Dia Mundial da Saúde, celebrado em 7 de abril. 

As pessoas estão mais preocupadas sobre o teor nutricional dos alimentos que consomem?
Hoje, as pessoas apresentam, sim, uma preocupação maior sobre o teor nutricional dos alimentos. Mas, na maioria das vezes, isso ainda está relacionado apenas à quantidade calórica, não à qualidade do alimento consumido.

Conhecer o teor nutricional do que se come é extremamente importante para a promoção da saúde, pois ao avaliar o rótulo de um alimento podemos detectar aquele com um alto teor de sódio, conservantes, entre outros elementos, fazendo escolhas melhores.

Atualmente, se fala muito em alimentos funcionais e nutrição estratégica. Como avalia a importância do nutricionista nesse cenário?
O nutricionista é extremamente importante na prescrição de uma dieta que atenda não só aos objetivos dos pacientes, mas também às necessidades de cada um, de acordo com o estado fisiológico e de saúde do indivíduo.

Os alimentos funcionais não apresentam efeitos sem acompanhamento de uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudável. Sendo assim, o nutricionista pode auxiliar o indivíduo no alcance de uma alimentação sem excessos e privações. Quanto maior for o modismo ou a rigorosidade com o que se come, maiores são as tendências para o desenvolvimento de transtornos alimentares e outras doenças.

Quais riscos as pessoas correm ao optar por uma alimentação funcional ou estratégica sem o acompanhamento de um profissional de nutrição?
Os riscos mais comuns estão relacionados ao consumo excessivo de determinados alimentos, ou restrições severas que, em longo prazo, pode trazer possíveis consequências, como carências nutricionais ou, até mesmo, desenvolvimento de doenças por conta de um excesso alimentar.

Além disso, é bem possível que o objetivo desejado não seja alcançado. Vale destacar que mesmo um nutriente ou alimento dado como benéfico para a saúde, se ingerido de forma excessiva, pode favorecer ao desenvolvimento de doenças. Neste contexto, o nutricionista é de extrema importância para auxiliar o indivíduo a buscar um equilíbrio entre seus objetivos e os princípios de uma boa alimentação.

Como o padrão alimentar pode influenciar a modificação da estrutura genética ao longo dos anos?
Diversos estudos têm apresentado a relação entre o papel dos nutrientes, ou seja, o padrão alimentar com modificações genéticas e o desenvolvimento ou tratamento de diversas doenças, principalmente em relação as doenças crônicas não transmissiveis, como obesidade, diabetes mellitus tipo 2, dislipidemias, entre outros.

Sabe-se que, apesar das evidências de que determinados nutrientes podem modular a resposta genética, temos diferentes respostas entre os indivíduos. Ou seja, o tratamento não depende apenas do nutriente que é consumido, mas também de como o organismo responde a esse nutriente ou padrão alimentar.

Qual é a relação desse fenômeno com o desenvolvimento de possíveis alergias alimentares?
Entendemos como alergia uma reação do sistema imunológico que ocorre  após a ingestão de um determinado alimento, normalmente relacionado ao componente proteico desse alimento. Existem pessoas que apresentam uma sensibilidade maior e que podem apresentar sinais e sintomas da alergia mesmo quando há contato com pequenas quantidades desse componente.

Acredito que a alimentação das crianças está cada vez mais inadequada, com uma grande exposição a alimentos processados e ultraprocessados, o que possivelmente pode potencializar o desenvolvimento das alergias alimentares no futuro.

A OMS definiu depressão como o tema deste ano para o Dia Mundial da Saúde. É possível relacionar nutrição e depressão?
A nutrição está diretamente relacionada com as nossas emoções. Pensando em um contexto social, o ato de se alimentar e a forma como nos alimentamos, na maioria das vezes, está relacionada aos nossos sentimentos e emoções. Às vezes, exageramos por estarmos tristes, outras vezes por estarmos muito felizes.

Acredito que alguns quadros de depressão podem ser ocasionados justamente por uma alimentação excessiva ou muito restritiva, que desencadeia um excesso de peso ou uma busca pelo corpo perfeito. Assim, as pessoas começam a não se aceitar fisicamente, levando a algum tipo de transtorno psiquiátrico.

A depressão também pode fazer com que o indivíduo busque conforto no alimento, gerando quadros de compulsão, ou estimular a resistência ao se alimentar, por punição ou por perda no prazer em se alimentar. Ainda existe um mistério de como o estado depressivo interfere no nosso comportamento alimentar. Mas, sabe-se que alguns nutrientes estão relacionados com o estímulo da produção de substâncias que agem no nosso sistema nervoso central.

Como a nutrição clínica pode ajudar no tratamento de depressão?
A nutrição clínica pode auxiliar o paciente a compreender melhor a sua relação com o alimento e, assim, dar subsídios para evitar as compulsões ou restrições. Atualmente, a nutrição comportamental busca justamente compreender o indivíduo como pessoa em um meio social, para assim utilizar ferramentas que o auxilie em quadros de depressão, entre outros.

Tanto nutricionistas quanto médicos nutrólogos podem atender a pacientes com depressão. Porém, esse paciente precisa de um suporte multiprofissional para a melhor compreensão das alterações apresentadas. Sendo assim, o ideal seria um atendimento nutricional com suporte de um psiquiatra e um psicólogo. Destaco ainda que o nutricionista precisa ter um perfil colaborativo e um conhecimento mais amplo sobre comportamento alimentar e aspectos psicológicos.

Conheça os cursos na área de saúde e bem-estar oferecidos pelo Senac São Paulo e pelo Senac EAD.

Notícias relacionadas:
- Gostoso, bonito e saudável: análise sensorial desafia alunos de nutrição
- Gostoso, bonito e saudável: análise sensorial desafia alunos de nutrição
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Nutrição: conheça a diferença entre profissionais e as oportunidades no setor
- Especialistas apontam cardápio saudável como chave para sucesso
- Especialistas apontam cardápio saudável como chave para sucesso
- Especialistas apontam cardápio saudável como chave para sucesso
- Especialistas apontam cardápio saudável como chave para sucesso
- Especialistas apontam cardápio saudável como chave para sucesso


Tags: Alimentação Saudável, Depressão, Dia Mundial da Saúde, Nutrição, Nutrição Clínica, Saúde, Senac EAD, Senac São Paulo, alergias alimentares, alimentos funcionais


Últimas notícias

21/07/2017
21/07/2017
21/07/2017
Turma de Monitor Ambiental vivencia condução de grupos em trilha
21/07/2017
Simulação de abandono de prédio mobiliza alunos de segurança do trabalho
21/07/2017
Turma reforça conhecimento sobre saúde das unhas com atividades lúdicas
20/07/2017
Grupo explora diferentes idiomas em passeio pelo centro de São Paulo
20/07/2017
Alunos analisam diferentes estilos e looks em tenda mística
20/07/2017
Turma aprimora habilidades de comunicação com criação de jornal
20/07/2017
Futuros cuidadores exploram alimentação saudável para idosos
20/07/2017
Alunos praticam técnicas de beleza e bem-estar em ação realizada em shopping
20/07/2017
Turma do Técnico em Informática recupera computadores de instituição social
19/07/2017
Design e sustentabilidade são destaques em luminárias e móveis produzidos por alunos
19/07/2017
Wagner Moura e Márcia Tiburi falam sobre carreira, empatia e política
17/07/2017
Liderança nas organizações: qual é o melhor modelo de gestão?
17/07/2017
Especialista explica sistema de gestão integrada para turma de segurança do trabalho
17/07/2017
O agendamento para serviços de saúde e bem-estar é feito apenas pela internet
17/07/2017
Alunos de teatro criam texto autoral para montagem de espetáculo
17/07/2017
Moda plus size. Tudo pode! Pode sim! Por que não?
14/07/2017
Editora Senac São Paulo oferece desconto de 60% em títulos para celebrar o Dia dos Pais
14/07/2017
Peeling? Só se for no inverno!

Próximos Eventos

Exposição: Professor Lado B Lika Rosá - Hoje tem Marmelada
Atendimentos: Estética
Exposição: Manuscript Replica - de Mariana Pabst Martins
Senac Vem
6º Encontro Senac de Conhecimento Integrado: criatividade e colaboração
Exposição: Urbanidades
Palestras e exposição: Compartilhando Nova York - fotografias de Lau Polinesio
Oficinas: Moda - faça você mesmo!
Informações: 4090-1030 para capitais e regiões metropolitanas
e 0800-883-2000 para demais regiões ou pelo Fale Conosco

Copyright © 2007-2016.
Todos os Direitos Reservados.