Home > Notícias
21/03/2016 17h43min

Fotografia: transformação do mercado favorece investimento em profissionais versáteis

Homem fotografando

"As imagens nos acompanham, nos conduzem, estão em todos os lugares e assumem grande importância em nossas vidas. O fotógrafo, além do trabalho 'tradicional', deverá ser o produtor de imagens a serem manipuladas, deverá conhecer ferramentas para manipulá-las, deverá construir (ou orientar a construção de imagens) sintéticas, amparado em seu cabedal (técnico, artístico e subjetivo) de fotógrafo". É o que afirma Fernando Citroni, responsável pela coordenação do curso Bacharelado em Fotografia e participou do desenvolvimento do recém lançado Tecnologia em Fotografia do Senac São Paulo, sobre a demanda para esse profissional.

Citroni fala sobre esse mercado e aborda a profissão de fotógrafos que atua em diversos segmentos: retrato, moda, arquitetura, gestão de acervos, fotografia científica, fotojornalismo, audiovisual, fotopublicidade, fotografia corporativa, crítica em fotografia, poéticas e processos gráficos.

Confira a entrevista com o profissional:

Como está a demanda por fotógrafos?
Para responder a essa pergunta creio que devamos ponderar duas realidades que se apresentam em nossos dias: a onipresença das imagens e a proliferação da chamada imagem sintética ou computacional. Esses movimentos, por vezes, geram tendências concorrentes, por outras, complementares. As imagens nos acompanham, nos conduzem, estão em todos os lugares e assumem grande importância em nossas vidas. Do anúncio publicitário no transporte público, às telas de computadores, em nossos locais de trabalho ou estudo. Simultaneamente, ganha espaço a imagem dita sintética, isto é, manipulada (processada computacionalmente) e, mais notadamente, a totalmente criada, sem paralelo indexical. Falo em concorrência, pois esse tipo de imagem impacta negativamente sobre a produção fotográfica. Penso em complementaridade, pois são linguagens que podem dialogar entre si. Explico: habilidades pré-fotográficas, como o desenho e a pintura, não desapareceram com o impacto da massificação da fotografia. Não acredito que a sintética vá impor o final do fotográfico. As inovações tecnológicas vão nos propondo deslocamentos. O fotógrafo, além do trabalho "tradicional", deverá ser o produtor de imagens a serem manipuladas, conhecer ferramentas para manipulá-las, construir ou orientar a construção de imagens sintéticas, amparado em seu cabedal (técnico, artístico, subjetivo) de fotógrafo.

E o mercado de trabalho para esses profissionais?
As transformações amparadas, sobretudo, nos avanços tecnológicos, como dito anteriormente, nos obrigam a nos mantermos em movimento. O profissional do mercado fotográfico deve tentar renovar suas práticas e buscar ampliar seu campo de atuação. A versatilidade e a construção permanente de conhecimento são marcas de nosso tempo. Os cursos dessa área do Senac proporcionam uma formação ampla aos estudantes, acompanhando os avanços tecnológicos, mas, sobretudo, contemplando essa necessidade de diversidade de atuação. Os currículos são bastante abertos, discutindo de questões mais gerais ligadas às áreas de comunicação e artes até aspectos mais específicos do conhecimento técnico.

Onde esse profissional pode atuar?
A atuação de forma autônoma, em contato direto com o público consumidor de imagens, já faz parte da tradição contida na história da fotografia. Em geral, esses profissionais dedicam-se ao comércio de produtos fotográficos e executam serviços como os de identificação (fotos para documentos e retratos), reportagem (registro de comemorações e eventos de toda ordem, fotojornalismo e foto documental), fotos promocionais de diferentes naturezas, laboratórios digitais de tratamento, gerenciamento de cor e de impressão para fotógrafos amadores e profissionais, entre outros. Engrossando esse mercado, há a demanda oriunda de agências de propaganda, editoras, escritórios de arquitetura e engenharia. Outra área de atuação está relacionada aos bancos de imagens, que são serviços compostos pela aquisição de fotografias específicas por meio de arquivos especializados, constituídos de forma sistematizada abrangendo uma variada gama temática produzida por diferentes fotógrafos. Nas empresas de comunicação e informação, públicas ou privadas, nos diferentes setores da indústria, comércio e serviços, o fotógrafo também tem espaço de trabalho.

Quais são as novidades do setor?
Quando falamos em setor, normalmente pensamos em equipamentos fotográficos. Nessa área, os avanços tecnológicos não param de ser agregados: câmeras com definições cada vez maiores, capazes de gravar vídeos com qualidade crescente; com duas lentes que simulam a visão humana e captam imagens em 3D; resistentes para o uso cotidiano em condições adversas (como praia e mergulho), dentre muitas outras inovações. No campo da fotografia entendida como linguagem, uma das grandes questões contemporâneas é a interface entre a fotografia digital e o atual estágio de evolução da internet (a chamada web 2.0). Os desafios colocam-se tanto em nível conceitual quanto profissional, no qual, além do advento da imagem sintética, destaco as novas formas de produção e comercialização da imagem, no contexto da integração informacional.

A 'febre' dos smartphones e a consequente facilidade de tirar fotos influencia na procura pelo profissional?
Volto à ideia de deslocamento dentro do campo da fotografia. A massificação da produção e da disseminação das imagens fotográficas digitais é fenômeno já estabelecido. Claro que isso traz impactos sobre o mercado. O que se espera de um bom profissional, e do aluno que se forma em nosso curso, é que saiba construir seu espaço nesse mercado. Não vejo essa febre com um mal, em si. Faz parte dos processos culturais de nosso tempo. Essa massificação pode jogar luz sobre dimensões antes obscuras, como por exemplo: algum grau de democratização do acesso às imagens, bem como dos aspectos técnicos de produção e uma maior proliferação de discursos, com base na linguagem fotográfica. Por outro lado, em minha opinião, esse fenômeno acaba desencadeando a produção de um volume enorme de imagens clichês: repetidas, irrefletidas, sem sentido e cacofônicas. Nosso desafio é saber ler as imagens que produzimos, dar sentidos a elas e tentarmos, assim, escapar desse movimento de repetição vazia.

Saiba mais sobre os cursos Tecnologia em Fotografia Bacharelado em Fotografia e a pós-graduação Fotografia como Arte Contemporânea oferecidos no Senac.

Qual é a diferença entre cursos de bacharelado e de tecnologia?

Notícias relacionadas:
- “A fotografia é fonte inesgotável de inspiração”, afirma ex-aluna do Senac Penha
- “A fotografia é fonte inesgotável de inspiração”, afirma ex-aluna do Senac Penha
- “A fotografia é fonte inesgotável de inspiração”, afirma ex-aluna do Senac Penha
- “A fotografia é fonte inesgotável de inspiração”, afirma ex-aluna do Senac Penha
- “A fotografia é fonte inesgotável de inspiração”, afirma ex-aluna do Senac Penha
- “A fotografia é fonte inesgotável de inspiração”, afirma ex-aluna do Senac Penha


Tags: Bacharelado em Fotografia, Centro Universitário Senac, Centro Universitário Senac - Santo Amaro, Fotografia, curso de fotografia no senac, faculdade de fotografia, foto, fotopublicidade, graduação, senac sp


Últimas notícias

26/06/2019
25/06/2019
25/06/2019
Cursos de férias estão com inscrições abertas no Senac Piracicaba
24/06/2019
Unidades fazem sensibilizações sobre prevenção de acidentes do trabalho
19/06/2019
Semana Senac de Leitura destaca mulheres na literatura brasileira
18/06/2019
Centro Universitário Senac divulga resultado do processo seletivo para professores
18/06/2019
Alunos do Técnico em Recursos Humanos desenvolvem boletim informativo
14/06/2019
Turma organiza feira para apresentar normas de segurança do trabalho
13/06/2019
Férias com Leitura: explore o catálogo das bibliotecas do Senac São Paulo
03/06/2019
Senac está com inscrições abertas para cursos técnicos EAD
31/05/2019
Alunos de nutrição orientam outras turmas sobre alimentação saudável
27/05/2019
Centro Universitário Senac - Águas de São Pedro divulga lista de aprovados para os cursos de Cozinheiro e Garçom
27/05/2019
Bate-papo com concierge apresenta os desafios da profissão a alunos
27/05/2019
Senac Santos oferece programação de férias
24/05/2019
Alunos criam selo em comemoração aos 70 anos do Senac Araraquara
24/05/2019
Engenheiro de montadora mostra impacto da automação em custos e segurança
22/05/2019
Concurso organizado por alunos elege melhor lanche de rua da cidade
22/05/2019
Alunos ampliam repertório de logística com Conselho de Mobilidade Urbana
22/05/2019
Levando Cor com Amor: alunos realizam ações de valorização com idosos
10/05/2019
De futebol a teatro, alunos vivenciam práticas de podologia

Próximos Eventos

Instagram (@senacsaopaulo)