Home  >  Cursos Técnicos  >  Técnico em Orientação Comunitária

Técnico em Orientação Comunitária

O curso Técnico em Orientação Comunitária, além de identificar os diferentes desafios que se apresentam no cotidiano dos trabalhadores sociais, promove reflexões sobre a complexidade da realidade social presente na sociedade, solicitando do profissional a articulação de conhecimentos em várias áreas, tais como assistência social, psicologia, desenvolvimento urbano, educação, entre outras.

Nesse sentido, a proposta é que esse profissional esteja preparado para compreender e agir frente à complexidade da realidade social, no intuito de articular diversos agentes, mobilizando forças sociais e respostas para as demandas coletivas.

Além disso, o curso poderá fortalecer e, ao mesmo tempo, ampliar o repertório técnico-instrumental dos alunos, tendo em vista a perspectiva socioterritorial e a sintonia com as políticas sociais, que se constituem nas marcas e diferenciais fundamentais dos conteúdos propostos.
Carga horária: 800 horas

Pré-requisito
Para matrícula na Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio, o(a) candidato(a) deve estar cursando, no mínimo, o 2º ano do Ensino Médio.
Idade mínima: 16 anos
Escolaridade mínima: cursando ensino médio
Curso Técnico Orientação Comunitária

Mercado de Trabalho

O campo das políticas sociais brasileiras tem apresentado novas demandas de profissionais, incluindo aqueles com formação em nível médio, para compor equipes multidisciplinares. Tais grupos têm sua atuação específica nos locais circunscritos de intervenção, de acordo com a dimensão populacional de municípios. Esse modo de organização busca integrar novas estratégias técnico-operativas, diante da perspectiva universalizante de cobertura das necessidades sociais básicas dos cidadãos, que estão presentes no cotidiano das famílias e grupos populacionais diversos das cidades brasileiras.

O cotidiano demandante de respostas à diversidade de necessidades sociais básicas tem exigido a presença de serviços e atenções localizados cada vez mais próximos à residência dos cidadãos, de forma prioritária, àqueles considerados mais vulneráveis. Nesse sentido, as políticas sociais, como saúde e assistência social, têm desenvolvido serviços, estratégias e programas de lógica territorializada, como forma de priorizar não somente públicos-alvo considerados mais vulneráveis, mas também a população que habita territórios mais desprovidos de serviços sociais básicos.

É possível verificar, a partir desse breve panorama, que os campos de atuação das políticas sociais apresentam importantes demandas de capacitação permanente de técnicos que estejam envolvidos diretamente com as famílias ou grupos populacionais de territórios circunscritos à atuação de determinados programas ou serviços.

Esses técnicos passam a figurar também em organizações sociais que estabelecem relações de parceria com o setor público governamental para desenvolverem trabalho social semelhante, ou seja, de inserção direta nos territórios. Mesmo as associações e fundações voltadas para prestação de serviços ou programas de natureza mais continuada e de atuação mais permanente em territórios específicos (também denominados de comunidades), apresentam demandas de técnicos que desenvolvam ações mais próximas ao cotidiano dos cidadãos nas áreas de cultura, meio ambiente, trabalho e geração de renda, saúde, educação, esporte e lazer, na perspectiva da proteção e mobilização social.

Diante desse cenário, considerando o fato de que ocorrem condições diversas de trabalho envolvendo este campo técnico profissional, faz-se necessária a construção de uma plataforma de curso técnico voltada para este público.

Ato de Autorização

Autorizado pela Resolução nº 16/2017 de 25/07/2017 emitida pelo Conselho Regional do Senac São Paulo.

Público-alvo

Interessados em atuar em instituições públicas, privadas e do terceiro setor, conselhos tutelares, associações comunitárias, conselhos sociais, sindicatos e cooperativas.

Método

A metodologia deste curso pauta-se no principio da aprendizagem com autonomia e no desenvolvimento de competências - estas, entendidas como ação/fazer profissional observável, potencialmente criativo(a), que articula os conhecimentos adquiridos, as habilidades, atitudes e valores desenvolvidos de forma coníinua.

As competências que compõem a organização curricular do curso foram definidas com base no perfil profissional de conclusão, considerando a área de atuação e os processos de trabalho deste profissional.

Programa

Certificação

Àquele que concluir com aprovação todas as unidades curriculares que compõem a organização curricular desta Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio e comprovar a conclusão do Ensino Médio, é conferido o diploma de Técnico em Orientação Comunitária com validade nacional.

Documentos para Matrícula

Documento de Identidade (RG) (cópia simples);
CPF ou documento que possua a numeração do CPF (apresentação);
Certificado ou Histórico Escolar de conclusão do Ensino Médio ou outros documentos educacionais que comprovem a conclusão do Ensino Médio (apresentação do original e cópia simples ou cópia autenticada); ou
Declaração de escola, comprovando estar cursando a escolaridade mínima exigida (original).

Matrículas abertas! Clique na unidade de seu interesse para conhecer valores, datas e horários.

 
Confira outras Unidades com Inscrições Abertas para este curso.
 
O Senac reserva-se o direito de alterar o número de vagas, datas, horários ou cancelar o programa.

Quer ser informado sobre novas turmas? Selecione a unidade e registre seu interesse.

 

Outras informações sobre o curso