Menu
Senac São Paulo
Busca

Cursos Técnicos

Técnico em Cozinha

Este curso tem o objetivo de formar profissionais para atuarem nas diferentes etapas do trabalho de cozinha e aprimorar as técnicas de cozinha visando o melhor aproveitamento dos recursos das empresas de serviço de alimentação, assim como manter o padrão e a qualidade dos estabelecimentos. O profissional qualificado auxilia na lucratividade, qualidade e padrão nos serviços da empresa contratante, ou até em trabalho autônomo.
Carga horária: 800 horas

Pré-requisito
Para participação nesse curso, é necessário providenciar, trazer e utilizar dólmã branca, calça comprida xadrez, avental de cintura, bandana branca e sapato de segurança.
Não é permitido o uso de acessórios como colares, amuletos, pulseiras ou fitas, brincos, relógio e anéis (inclusive alianças) durante as aulas.

Escolaridade mínima: cursando 2º ano do ensino médio

Mercado de Trabalho

O técnico em cozinha é o profissional que atua no segmento de serviços de alimentação, tais como: lanchonetes, bares, restaurantes, padaria, indústria de processamento de alimentos, catering, cozinha de coletividade, cozinha hospitalar, entre outros.
Seleciona e estoca a matéria-prima, aplicando as fichas de controles operacionais. Opera e mantém equipamentos e maquinários de cozinha. Participa da organização da cozinha, auxilia na elaboração cardápios, prepara e apresenta produções culinárias, utilizando técnicas de cozinha e aplicando tecnologias, conforme as boas práticas de manipulação de alimentos.

Panorama de Mercado:
Com o aumento da procura da alimentação fora de casa, vem crescendo a oferta e a necessidade de formação de mão de obra qualificada. A ascensão econômica das classes C e D, no Brasil, colaborou no processo de desenvolvimento do setor alimentício. Segundo estudo da Fecomércio*: [...] com a melhora significativa no número de empregados no Brasil as pessoas passaram a diminuir o tempo em casa e, com isso, alimentam-se mais fora de seus domicílios.

No Brasil, em 2014, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o setor representa 2,7% do PIB brasileiro e quase 40% do PIB de turismo**. Ainda, segundo essa associação, em 2014, a alimentação fora do lar deve movimentar R$ 140 bilhões, com crescimento de 3% em relação a 2013.

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia), o faturamento em 2014 foi de aproximadamente 530 bilhões de reais, sendo pouco mais de 80% provenientes do segmento de alimentos e cerca de 20% do de bebidas***.

Esse valor se mantém em crescimento, apesar da desaceleração da economia nacional, e corresponde a cerca de 9% do PIB. Em termos mundiais, o Brasil é o quinto maior mercado consumidor.

*Fecomercio. A evolução da classe média e o seu impacto no varejo: diagnósticos e tendências. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2015.
** Abrasel. Profissionais falam sobre o casamento entre o turismo e a gastronomia. Disponível em: . Acesso em: 19 dez. 2014.
*** Abia. O setor em números. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2015.


Ato de Autorização

Conselho Regional do Senac São Paulo, conforme Resolução nº 24/2015, de 24/11/2015

Público-alvo

Este curso é voltado para profissionais que queiram atuar nas diferentes etapas do trabalho de cozinha e aprimorar as técnicas de cozinha visando o melhor aproveitamento dos recursos das empresas de serviço de alimentação.

Método

As orientações metodológicas deste curso, em consonância com a Proposta Pedagógica do Senac, pautam-se pelo princípio da aprendizagem com autonomia e pela metodologia de desenvolvimento de competências, estas entendidas como ação/fazer profissional observável, potencialmente criativo(a), que articula conhecimentos, habilidades, atitudes e valores e que permite desenvolvimento contínuo.

As competências que compõem a organização curricular do curso foram definidas com base no perfil profissional de conclusão, considerando a área de atuação e os processos de trabalho deste profissional. Para o desenvolvimento das competências foi configurado um percurso metodológico que privilegia a prática pedagógica contextualizada, colocando o aluno frente a situações de aprendizagem que possibilitam o exercício contínuo da mobilização e articulação dos saberes necessários para a ação e para a solução de questões inerentes à natureza da ocupação.

A mobilização e a articulação dos elementos da competência requerem a proposição de situações desafiadoras de aprendizagem, que apresentem níveis crescentes de complexidade e se relacionem com a realidade do aluno e com o contexto da ocupação.

No que concerne às orientações metodológicas para a unidade curricular Projeto Integrador, ressalta-se que o tema gerador deve se basear em problemas da realidade da ocupação, propiciando desafios significativos que estimulem a pesquisa a partir de diferentes temas e ações relacionadas ao setor produtivo ao qual o curso está vinculado. Neste sentido, a proposta deve contribuir para o desenvolvimento de projetos consistentes, que ultrapassem a mera sistematização das informações trabalhadas durante as demais unidades curriculares.


Estágio

O Estágio tem por finalidade propiciar condições para a integração dos alunos no mercado de trabalho. É um ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos (Lei n° 11.788/08).
Conforme previsto em legislação vigente, o Estágio pode integrar ou não a estrutura curricular dos cursos. Será obrigatório quando a legislação que regulamenta a atividade profissional assim o determinar.
Nos cursos em que o Estágio não é obrigatório, pode ser facultada aos alunos a realização do Estágio, de acordo com a demanda do mercado de trabalho.
No presente curso, o Estágio não é obrigatório. O aluno que optar pelo estágio poderá iniciá-lo a partir da realização do tema de pré-preparo de ingredientes para elaboração das
produções culinárias. A carga horária do estágio deverá ser de, no mínimo, 10% do total de horas da habilitação.

Programa

Certificação

Àquele que concluir com aprovação todas as unidades curriculares que compõem a organização curricular desta Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio e comprovar a conclusão do Ensino Médio, é conferido o diploma de Técnico em Cozinha, com validade nacional.

Documentos para Matrícula

- Documento de Identidade (RG) (cópia simples);
- CPF (apresentação do original);
- Certificado ou Histórico Escolar de conclusão do Ensino Médio ou outros documentos educacionais que comprovem a conclusão do Ensino Médio (apresentação do original e cópia simples ou cópia autenticada); ou
- Declaração de escola, comprovando estar cursando a escolaridade mínima exigida (original).

As inscrições e as matrículas serão efetuadas conforme cronograma estabelecido pela Unidade, atendidos os requisitos de acesso e nos termos regimentais.

Matrículas abertas! Clique na unidade de seu interesse para conhecer valores, datas e horários.

 
Confira outras Unidades com Inscrições Abertas para este curso.
 
O Senac reserva-se o direito de alterar o número de vagas, datas, horários ou cancelar o programa.

Quer ser informado sobre novas turmas? Selecione a unidade e registre seu interesse.

 

Outras informações sobre o curso

 
Tags
técnico em cozinha, cozinha, cozinha senac, gastronomia senac, gastronomia, técnicas de cozinha, habilidades básicas de cozinha, curso senac
Informações: 4090-1030 para capitais e regiões metropolitanas
e 0800-883-2000 para demais regiões ou pelo Fale Conosco

Copyright © 2007-2016.
Todos os Direitos Reservados.