Eventos


Exposição: Ugo Castellana - costurando memórias


O Centro Universitário Senac – Santo Amaro, recebe, de 25 de setembro a 16 de fevereiro, a exposição Ugo Castellana - costurando memórias.


São 20 looks icônicos, expostos em busto, que documentam momentos pontuais na trajetória do estilista, entre peças de coleções, roupas feita sob medida para clientes e as peças conceituais, desenvolvidas em parceria com Noberto Nicola, para exposição no Masp.


Como forma de interpretar o acervo de vestuário, a exposição traz também a intervenção de um ensaio fotográfico desenvolvido com professores e alunos do curso bacharelado em Design de Moda – Estilismo. O ensaio visual faz uma releitura atual das peças de época.


A exposição reforça uma parceira antiga do estilista com a instituição: no final dos anos 1980, Ugo Castellana foi professor e desenvolveu apostilas para cursos do Senac São Paulo.


Após passar por outras unidades do Senac no Estado e no país, o acervo passará a ser tombado, além de integrar a coleção de vestuário da Modateca do Centro Universitário Senac – Santo Amaro.


A ação faz parte do projeto Acervo de Moda Senac, que criará um acervo historiográfico para pesquisa de professores e alunos e promoverá intercâmbios com museus e montagens de exposições.


O projeto prevê também a realização de exposições com os acervos doados de marcas e estilistas renomados, abordando diferentes recortes históricos, aspectos técnicos e identidade criativa, para possibilitar o estudo da moda como fenômeno sociocultural.

O estilista
Italiano radicado no Brasil, Ugo Castellana brilhou no auge da era dourada do traje feito sob medida. Com clientes como Cacilda Becker e Elis Regina, o estilista criava peças para serem usadas em corridas de cavalos, premiérès de óperas e jantares com integrantes do jet-set internacional. Tudo era feito sob medida no ateliê do estilista e provado diretamente no corpo das clientes.


Castellana foi protagonista em momentos chaves da moda brasileira, como o prêmio Agulha de Ouro em 1965, considerado o Oscar da moda brasileira. Na parceria moda/arte da Coleção Tropicália, projeto da indústria Rhodia, desenvolveu vestidos estampados por artistas como Manabu Mabe e Aldemir Martins. Em 1987, com os conterrâneos Pietro M. Bardi e Norberto Nicola, realizou no Museu de Arte de São Paulo, exposição e desfile com roupas inspiradas nas tapeçarias de Nicola, parceria que selava a união das artes artesanais como a tapeçaria e a moda.



Conheça os cursos bacharelados em Design de Moda – Estilismo e Design de Moda - Modelagem.


Foto: Christian Parente.




Atualizado em: 20/10/2017 17:14:11
Serviço